Home > Blog com conteúdo exclusivo

Blog

Veja 5 dicas preciosas de como cuidar das flores na primavera!

Dicas

Você acha que tem passado uma quarentena monótona e quer um novo propósito para o seu dia a dia? Já pensou em como cuidar das flores pode ser uma atividade prazerosa e gratificante? Seja em casa, seja em apartamento, ter um jardim pode proporcionar inúmeros benefícios, tais como a melhoria do ar que respiramos, repaginada no estilo do ambiente, provento de recursos naturais e, até mesmo, ajuda terapêutica. 1. Posicione as flores no melhor lugar possívelUm dos primeiros aspectos que você precisa levar em consideração é o posicionamento das suas flores, não apenas pensando em uma decoração especial, mas sim em relação à proteção de suas mudas. Questões como iluminação, temperatura e ventilação são primordiais, de modo que é preciso identificar o que é mais propício para determinado tipo de planta.O ideal é que haja um equilíbrio a respeito da iluminação que a planta recebe, ou seja, a ausência completa de luz faz com que os caules não tenham resistência, mas o excesso pode gerar queimaduras nas folhas. Vale ressaltar que, dificilmente, as flores resistirão a um ambiente muito abafado e sem ventilação, portanto, é importante posicionar os vasos em locais em que a planta consiga se desenvolver.2. Tenha disciplina ao regar suas mudinhasEm comparação com o inverno, um dos benefícios da primavera é que há mais dias de calor e, consequentemente, maiores oportunidades de ter chuvas para hidratar o seu jardim de forma uniforme. Porém, isso não quer dizer que você deve se isentar de regar as plantas, sendo preciso fazer isso com cuidado e disciplina, visando sempre o crescimento saudável para brotar flores esplêndidas.Para saber como molhar adequadamente, a primeira coisa que precisa ter em mente é o clima da região em que mora, especialmente na questão da umidade relativa do ar, um dos aspectos que define a frequência com a qual regará o jardim. Dependendo da planta, regue todos os dias do primeiro mês da estação, pois isso ajuda no enraizamento, porém, tome cuidado para não “afogar” a mudinha, pois tem flores que não toleram o excesso.Quanto ao momento do dia, molhar pela manhã é uma das boas práticas de como cuidar das flores, pois a iluminação natural dos raios solares potencializará por mais tempo os processos nutricionais. 3. Saiba a importância da terra e do adubo no crescimentoDa mesma forma que o local onde moramos e as pessoas que convivemos são essenciais para o nosso amadurecimento, as flores também precisam de um bom solo. Seja qual for a situação ou estação do ano, o solo utilizado deve ser rico em matéria orgânica, de modo que a terra que dá maior aderência ao crescimento das mudinhas é aquela mais escura. Inclusive, utilizar húmus de minhoca, que é um adubo natural feito a partir de restos de vegetais e micro-organismos, pode enriquecer demais o seu plantio.4. Utilize técnicas para realizar uma boa podaO intuito de realizar a poda é para que controle o porte e a forma das plantas, ajudando na floração e frutificação, ou seja, remover galhos doentes ou quebrados para não bloquear a força de crescimento ou incidência de luz. De forma geral, o seu bonito jardim precisa de três tipos básicos de podas: • limpeza - feito ao longo do ano para retirar folhas e ramos secos, além das flores murchas e mortas;• formação - para estimular o surgimento de novos brotos e conferir uma forma mais compacta à planta;• produção - estimula a atividade reprodutiva da planta, no intuito de induzir o surgimento de novas flores e até frutos dependendo da espécie.O mais indicado é fazer a poda durante o inverno, uma vez que isso será decisivo para que a planta ressurja com mais força na primavera. 5. Aprenda a fazer um replantio de qualidadeO replantio das mudinhas é outro grande cuidado que é preciso ter para aumentar a longevidade do seu jardim, especialmente se você compra as flores já envasadas, como acontece no Supermercado Covabra. Também conhecido como transplante, o replantio é bom para melhorar as condições de vida das suas flores, sendo necessário em situações de falta de espaço ou esgotamento de nutrientes principalmente.No dia anterior ao replantio, dê aquela caprichada na hora de regar a planta, pois isso deixará muito mais fácil a remoção do vaso, sendo relevante tirar o substrato velho com muito cuidado para não comprometer a raiz. Depois desse processo, a manutenção é crucial ao decorrer do tempo, a fim de deixar o seu jardim mais propício à floração.Em resumo, veja que o assunto jardinagem não é um bicho de sete cabeças, portanto, desde que siga todas as etapas direitinho e saiba exatamente o que a planta precisa, saberá como cuidar das flores com facilidade.E aí, como você tem lidado com as suas flores? Se gostou do texto, deixe o seu comentário no post para sabermos um pouco melhor sobre os seus cuidados!

22/09/2020

Dicas de Hortifrúti: veja como escolher frutas, verduras e legumes

Dicas

Já reparou que as pessoas mais idosas ficam um bom tempo escolhendo as frutas, verduras e legumes no supermercado? Observe a experiência deles e saiba que existem particularidades que definem os melhores alimentos no hortifrúti.Sabemos bem que consumir produtos desse tipo são maravilhosos para melhorar a qualidade de vida e aumentar a longevidade, mas não basta apenas saber o que comer, e sim identificar boas práticas para aproveitar os itens no momento certo. Sendo assim, trouxemos algumas dicas preciosas para que aprenda a escolher frutas, verduras e legumes com sabedoria. Aprecie a leitura!O que deve considerar antes de fazer suas compras? Tão importante quanto buscar referências em nossos sentidos para escolher os itens do hortifrúti, alguns outros fatores devem ser considerados para que a sua compra seja a melhor possível. Não basta apenas avaliar o cheiro, a cor, a textura e demais pontos relevantes, mas criar um planejamento para que traga os produtos certos e nas quantidades que realmente vai aproveitar. A princípio, avalie a época do ano, pois algumas frutas, verduras e legumes podem estar fresquinhos e tornar a sua refeição mais apetitosa, pensando até em uma variedade de cardápios. Além disso, foque não somente nas famosas promoções do setor, mas também na qualidade oferecida e no número de pessoas que consumirão em sua casa.Como escolher as frutas adequadamente?Pensando em um belíssimo café da manhã, lanche da tarde, sobremesa ou arranjo de mesa, as frutas devem ser muito bem escolhidas para não correr o risco de apodrecerem precocemente. Quando se trata de abacates, por exemplo, foque naqueles que tem a casca mais fosca, pois os de casca lisa indicam que foram colhidos antes da hora. Com os abacaxis acaba sendo ao contrário, pois a tendência de estarem mais doces é quando a casca apresenta um aspecto mais liso, sendo que, se você conseguir tirar facilmente um talo do meio na coroa, ele está no ponto para ser consumido. Já os maracujás devem ser diferenciados pelo peso do que pela aparência, por isso é importante chacoalhá-los um pouco e dar preferência para os menores.Quando se trata de frutas cítricas como limão, laranja e kiwi, o ideal é separar as mais pesadas, pois indicam que estão devidamente hidratadas e com muito suco disponível, sendo que a casca bem esticada demonstra um nível de acidez menor.Agora se a sua lista tem maçãs e peras, guie-se pela aparência e simetria que ambas apresentam, pois quanto mais brilhosas estiveram, maior a probabilidade de serem muito saborosas.Quais são as dicas para levar bons legumes?Vale lembrar que os legumes são subdivididos em frutos salgados, raízes, tubérculos, cereais, oleaginosas e, logicamente, as leguminosas.Na hora de comprar tomates, dê preferência para aqueles que tem maior uniformidade da cor vermelha, sendo firmes, lisos e sem quaisquer manchas ou rachaduras na casca. Se você pensa em fazer aquele franguinho com quiabo e polenta, lembre-se de escolher os quiabos pequenos, que estejam firmes e bem verdes, pois os secos e muito moles podem deixar a sua refeição sem o sabor que gostaria.Cenouras e pepinos seguem a mesma linha de raciocínio dos quiabos, sendo que, se estiverem um tanto crescidos, torna-se provável que estejam endurecidos demais e ruins para preparar. Agora quando se refere às batatas e mandioquinhas, por mais que elas pareçam rígidas, ao tocar nelas deve sentir uma leve maciez, pois isso permite que o cozimento seja rápido, sendo importante fugir das cascas com brotos nascendo.Como separar as melhores verduras?Uma boa salada não pode faltar verduras de excelente procedência, então é importante avaliar bem os itens para que não desperdice produtos e perca a oportunidade de consumir nutrientes essenciais para o corpo. Em relação às alfaces, por exemplo, veja se estão brilhantes, firmes e limpas, sendo que tanto a crespa quanto a lisa dão bons sinais de frescor quando as folhas estão mais fechadas.Ao colocar brócolis e couve-flor no carrinho, perceba se os talos estão bem endurecidos, caso contrário, isso quer dizer que os itens não estão consistentes e muito menos frescos. Se as folhas de fora do repolho estiverem muito separadas, rasgadas ou, até mesmo, murchas, isso pode significar que ele está velho ou teve um mal armazenamento.Com relação ao alimento favorito do Popeye, lembre-se de verificar se o espinafre está realmente no ponto, ou seja, amassando levemente suas folhas, sendo que caules duros e arranjos bem verdes são os melhores. Em resumo, quando se trata de verduras, o ideal é escolher pela aparência e textura, de modo que a coloração natural do produto vale muito para evitar uma decomposição rápida demais.Para finalizarmos, nunca é demais enfatizar a importância de comprar os produtos de hortifrúti em um supermercado que oferece qualidade e que conta com uma boa segurança alimentar, pois assim as suas refeições serão nutritivas e saborosas.Será que os seus amigos sabem escolher frutas, verduras e legumes? Aproveite que está aqui e compartilhe o post em suas redes sociais para divulgar essas informações!

18/09/2020

Qual é a temperatura ideal em uma adega de vinhos? Veja aqui!

Dicas

Alguma vez na vida você já parou para pensar no porquê de uma adega de vinhos concentrar temperaturas específicas? Afinal, existem valores de referência para manter as bebidas em um estado ideal de consumo?Caso ainda não saiba, a temperatura do vinho influencia no sabor percebido pelo nosso paladar, além é claro da construção harmoniosa que é feita em companhia dos mais variados tipos de alimentos. Se a sua quarentena está monótona e quer aprender algo novo, acompanhe a leitura e descubra algumas dicas simples para aproveitar ao máximo essa bebida tão desejada!Como atingir a temperatura ideal em uma adega de vinhos?Diferentemente de um bom e velho café, que é servido quente na xícara, o vinho conta com uma temperatura diferente para manter o seu valoroso sabor, sendo que experimentá-lo requer cuidados de ambientação. Por morarmos em um país tropical, o calor do verão desperta diversos questionamentos a respeito do acondicionamento do vinho, de modo que cada tipo de bebida necessitará de atenções especiais.Se a sua adega de vinhos não estiver bem estruturada, oferecendo um armazenamento de acordo com a temperatura de cada tipo, a tendência é sentir a bebida muito mais alcoólica do que deveria, sendo que os valores a serem respeitados são:• 6 a 8º C (branco seco leve);• 8º C (branco seco encorpado, branco doce e espumante);• 8 a 10º C (rosé);• 12 a 14º C (tinto leve);• 16º C (tinto médio e tinto encorpado);• 18º C (porto tinto).Caso não tenha uma adega, você pode colocar a bebida em um balde com gelo entre 3 a 20 minutos dependendo do vinho escolhido, na intenção de preservar as características da composição do líquido antes de servir.Claro que é possível utilizar a sua geladeira ou frigobar também, mas evite ao máximo manter a bebida lá por muitos dias para a vibração da máquina não interferir na qualidade do vinho.De que forma é possível armazenar a bebida com qualidade?Se você quer fazer da maneira mais correta e investir em uma estrutura especializada de uma adega de vinhos, lembre-se de escolher sistemas de refrigeração silenciosos e com baixíssima vibração. De forma geral, tenha em mente que as garrafas de espumantes devem ser acomodadas nas prateleiras mais baixas, de modo que os brancos e doces fiquem no meio e, naturalmente, os tintos ocupem o topo.É importante ressaltar que os bons vinhos devem ficar deitados nas gavetas da adega, no intuito de proteger a bebida de vibrações, ar seco, luz e variações bruscas de temperatura. No entanto, veja antes se o produto é para consumo imediato ou de guardar, pois, no primeiro caso, você pode armazenar em adegas que não sejam necessariamente climatizadas, mas o outro caso exige uma temperatura controlada.Como escolher o melhor vinho?Servindo como complemento de muitas refeições, o vinho é uma bebida que pode melhorar, e muito, a percepção do sabor dos alimentos, tornando a sua alimentação uma verdadeira experiência gastronômica. Para tanto, trouxemos abaixo algumas recomendações básicas de harmonização dos vinhos com a comida, a fim de transformar a sua degustação.Branco Pelas suas características de sabor, o vinho branco é um dos favoritos para ser consumido com comidas mais leves e dar um toque refrescante, sendo uma opção incrível para harmonizar queijos como ricota, coalho e muçarela de búfala. Um vinho branco seco encorpado, por exemplo, pode ser uma ótima pedida ao comer frutos do mar, frango, salada, massas, tortas, pizzas e demais comidas deliciosas.É possível também acompanhar uma bela sobremesa com vinho branco doce, mas não se esqueça de que a bebida precisa ter um nível mais alto de doçura, até para que desfrute de todo o sabor proporcionado por ambos. EspumanteSendo considerado como uma espécie de “carta coringa”, o espumante consegue fazer bonito em diversas ocasiões e entregar um toque especial que combina com inúmeros pratos. Essa fama de vinho gastronômico se dá pela acidez característica dos espumantes, que estrutura a bebida e é capaz de potencializar a salivação, ajudando assim a destacar os sabores dos alimentos. Para se ter uma ideia do poder desse tipo de produto, ele consegue ser um excelente companheiro de pratos à base de camarão, bons risotos, formidáveis lagostas e, até mesmo, a nutritiva comida japonesa. RoséIndependentemente se você pretende experimentar vinhos secos, adocicados, medianos, finos e aromáticos, saiba que a classe de bebidas rosé oferece o que há de mais precioso em termos de harmonização. Para ter uma noção melhor da versatilidade desse vinho, você pode utilizá-lo em aperitivos fritos, salgados, carnes leves, massas de vários tipos e queijos semiduros como o de cabra ou gouda. Outro aspecto peculiar é que esse tipo de bebida pode combinar bastante com pratos mais apimentados, especialmente na culinária nordestina, porém é essencial escolher vinhos com um teor alcoólico menor nesses casos.TintoSe você acha que o bom e velho churrasco combina apenas com cerveja gelada, saiba que a sua reunião entre amigos pode ter um toque de requinte ao servir um bom e tradicional vinho tinto. Ao saborear uma carne de porco, por exemplo, você pode apreciar um vinho tinto médio, que tem uma acidez moderada e pode ajudar bastante o seu paladar, pois, mesmo com a gordura característica desse tipo de carne, a sensação é suave na boca.O tinto forma uma tabelinha incrível com molhos e recheios fortes, queijos mais duros e carnes vermelhas, sendo que pode variar entre os tipos leves e encorpados conforme a intensidade de sabor oferecida pelo alimento.Quais são os principais cuidados ao servir um vinho?Por ser uma bebida que carrega todo um requinte, o ideal é respeitar as regras de etiqueta atreladas ao ato de servir o vinho, especialmente se você estiver em uma degustação com amigos, jantar especial, eventos e assim por diante. A princípio, despeje lentamente o líquido no centro da taça, sendo que jamais deve enchê-la, mantendo o nível equivalente a menos da metade de um copo comum.Os movimentos devem ser suaves como uma dança lenta, de modo que tenha o devido cuidado ao manusear a garrafa, especialmente se for uma safra antiga e de valor sentimental precioso. Segure sempre a taça pela haste para não deixar a temperatura da sua mão interferir na do vinho e, se for uma safra jovem e encorpada, lembre-se do processo de respiração para suavizar a substância e ressaltar o aroma com propriedade.Em resumo, perceba que ter uma adega de vinhos requer não apenas comprar as melhores marcas para harmonizar com as refeições, mas saber a temperatura certa e técnicas especiais. Ao comprar, procure estabelecimentos que oferecem o que há de melhor em vinhos, além de um atendimento de excelência.Sabia que a Rede Covabra tem uma adega com muitos rótulos e até o serviço de sommelier em algumas lojas? Aproveite e veja qual é a unidade mais perto de você!

20/08/2020

Viu uma oferta de carne irresistível? Conheça alguns cuidados!

Dicas

Você não vê a hora da pandemia acabar para convidar seus amigos e preparar um baita churrasco com direito à cerveja gelada, não é mesmo? No entanto, além de ficar de olho em cada oferta de carne, você sabe armazenar e descongelar corretamente?A carne vermelha é repleta de proteínas e vitaminas indispensáveis para o funcionamento adequado do nosso organismo, sendo que tomar bons cuidados é algo importante para preservar os nutrientes e gerar uma alimentação saudável de fato.Acompanhe a leitura e confira como escolher o melhor pedaço de carne, planejar a compra e o que deve fazer no armazenamento, descongelamento e preparo!Afinal, como escolher a melhor carne?A princípio, deve observar a data de validade presente na embalagem, até por questões óbvias de segurança alimentar, jamais leve um produto que tenha passado do prazo. É indispensável verificar o cheiro para identificar se o produto está em bom estado ou não, além é claro de apertar levemente a carne no intuito de perceber se as condições de consumo estão aceitáveis.Com relação à cor, observe que os tons de vermelho vivo costumam apresentar boas condições de frescor, mas saiba que as embalagens a vácuo podem ter cores mais escuras, afinal, o oxigênio é removido do produto. Veja sempre se as informações da etiqueta estão nítidas, visando pagar um preço justo, bem como observar detalhes nutricionais, selo de inspeção, nome do corte e data de produção.Quando se trata da gordura, como nos casos de peças de contrafilé, maminha, picanha, costela, entre outras, o ideal é que apresente um tom amarelo-claro, sendo que essa camada será responsável pela maciez e umidade no preparo. É fundamental também averiguar se as gôndolas do supermercado estão sempre limpas e com a temperatura ideal para resfriamento, portanto, dê preferência para estabelecimentos que seguem à risca as medidas de segurança e prevenção.Como planejar suas compras para aproveitar as ofertas de carne?Assim como qualquer tomada de decisão que tenha na vida, o planejamento precisa ser estratégico, até porque isso pode influenciar demais nas suas compras e consumo dos alimentos. Defina um cardápio prévio e forme uma lista da quantidade de carne necessária para uma determinada receita ou evento, levando em conta o número de pessoas que vão comer.É crucial que você pense também no seu bolso na hora de comprar esse tipo de alimento, ou seja, estipule datas específicas para ir ao mercado e aproveitar as novidades. Na Rede Covabra, por exemplo, o setor de açougue costume ser bem variado e completo, sendo que às terças é possível aproveitar o que há de mais saboroso em matéria de oferta de carne.Como armazenar o produto de maneira adequada?Da mesma forma que você precisa ter cuidados ao posicionar as embalagens das carnes no carrinho, o armazenamento delas em sua casa faz uma tremenda diferença ao consumir depois. De maneira simplificada, você pode optar pelo resfriamento da carne ou congelamento, isto é, se a carne não for para consumo imediato em até três dias, armazene sempre no seu congelador e dê preferência para embalagens a vácuo.Se você pretende comer o alimento até 72h após a compra, coloque imediatamente na geladeira ao chegar em casa e separe a carne em porções ideais para cada refeição. Se a carne estiver fora da embalagem para efetuar a limpeza e adicionar temperos, lembre-se de mantê-la em recipientes bem fechados para evitar ressecamento e contaminação.Nas situações de compra a granel, armazene a carne em sacos plásticos adequados para realizar o congelamento, de modo que tenha todo o cuidado necessário ao retirar o excesso de ar no saquinho, evitando assim alterações na cor e sabor. Sempre que possível, fracione as peças maiores em pedaços menores para facilitar o descongelamento e posicione as carnes de forma organizada, a fim de auxiliar a retirada depois. Como proceder da maneira correta na hora de descongelar?Tão relevante quanto o armazenamento, a parte de descongelar a carne tem uma enorme importância no processo de consumo, visto que deve seguir procedimentos básicos para proteger a qualidade do alimento. O primeiro cuidado que precisa tomar é jamais descongelar a carne utilizando água quente, pois isso gera condições favoráveis para o aparecimento de bactérias e demais micro-organismos.Para minimizar a chance de contaminação, opte por retirar do freezer e descongelar na geladeira, pois assim é possível preservar as características bioquímicas do alimento. Se você estiver com uma certa pressa e não quiser esperar 12 horas até o produto ficar nas condições ideais de preparo, mergulhe a embalagem da carne em uma tigela com água fria, descongelando assim entre 1 a 3 horas dependendo do tamanho da peça.Você também pode descongelar no micro-ondas, porém coloque a peça em um prato fundo ou travessa de vidro e olhe a cada 45 segundos, pois essa interrupção é necessária para evitar o cozimento ou que a carne fique “borrachuda”. No caso de hambúrgueres e bifes congelados, não existe um descongelamento prévio, mas tome cuidado com os respingos ao levar diretamente ao fogo.Quais são os cuidados que deve ter no preparo do alimento?A gastronomia é uma verdadeira arte e saber preparar bem os alimentos ajuda a ressaltar melhor o sabor, preservar os nutrientes essenciais e conferir uma textura macia para mastigar e digerir. É crucial que você se preocupe com fatores como a contaminação cruzada, isto é, quando um alimento cru contaminado por vírus, bactérias e parasitas entra em contato com outra peça pronta para o consumo.Isso pode acontecer ao utilizarmos a mesma faca para realizar vários cortes, por exemplo, sem a devida higienização que deveria existir, resultando em possíveis infecções alimentares e, até mesmo, levar a problemas sérios de saúde. Para tanto, não misture carne crua com alimentos prontos, cuide da temperatura ideal de cada produto e lave muito bem os pedaços e as mãos. Depois do repouso e descongelamento da carne, a umidade fica distribuída pelas fibras musculares e se torna melhor para realizar os cortes, de modo que consiga saborear um alimento mais suculento. Independentemente se você for cozinhar, assar, grelhar ou fazer qualquer outro procedimento, não se esqueça de respeitar as informações da receita e aproveite para degustar um bom vinho tinto, que harmoniza perfeitamente com a carne.Em resumo, veja que é possível aproveitar cada oferta de carne desde que haja planejamento nas compras, percepção apurada sobre as condições do produto, armazenamento consciente e cuidados higiênicos.Você gostou do artigo e acha que seus amigos vão curtir saber dessas informações? Então, aproveite e compartilhe o post em suas redes sociais agora mesmo!

20/08/2020

Dicas para manter a forma e a saúde no Inverno 

Dicas

Com o Inverno, é comum que a gente deixe alguns cuidados com nosso corpo um pouco de lado. Mas, na verdade, eles devem ser redobrados! A queda da temperatura e a baixa umidade do ar fazem com que nosso organismo sinta a mudança climática – às vezes de maneira negativa.  Por esses motivos, é fundamental ter um cuidado especial à nossa saúde nessa estação do ano. Estamos falando de ajustes na rotina e na alimentação, além de esforços para não pararmos de nos exercitar.  Vamos lá? Essas dicas podem ajudar!   1. Não esqueça de beber água! Por termos menos sede no Inverno, muitas vezes deixamos de beber a quantidade de água necessária por dia. Não deixe isso acontecer!  Consumir a quantidade indicada – no Inverno e em qualquer outra estação do ano – mantém o bom metabolismo e ajuda a hidratar a pele e a garganta, essencial para os dias de ar mais seco.   2. Faça o possível para manter os ambientes da casa arejados Com o frio, tendemos a fechar as janelas e ficarmos em ambientes fechados. O problema é que isso faz com que a circulação do ar fique comprometida, de modo que doenças se disseminem com mais facilidade.  Abra as janelas nas horas mais quentes do dia!   3. Atenção à alimentação!  É comum sentirmos mais fome no Inverno. Isso acontece por causa do nosso organismo, que procura por mais nutrientes para nos manter aquecidos.  Opte por alimentos saudáveis e que ajudem a fortalecer o sistema imunológico. Escrevemos um pouco sobre as frutas, legumes e vegetais da estação na nossa última matéria! E ainda demos algumas sugestões de receita. Leia: https://bit.ly/FLVdoInverno   4. Pratique exercícios físicos Não deixe o frio ficar no caminho dos exercícios físicos! Eles ajudam a melhorar o nosso humor, que pode ser instável pelas temperaturas baixas e a falta de sol, e ainda ajudam a fortalecer a nossa imunidade.  Aqui vão dicas valiosas para você se exercitar da melhor maneira possível no Inverno:  - Agasalhe-se (mas sem exagerar);  - Hidrate-se; - Escolha momentos menos frios; - Faça aquecimento antes do treino para estimular a musculatura, essas preliminares são cruciais para não causar danos aos músculos durante os treinos; - E, claro, respeite seus limites.   São dicas simples, mas que podem fazer toda a diferença. Então, se bater o frio, já sabe: siga todas! Queremos que você passe pelo inverno com saúde e boa forma.  Estamos esperando por você em nossas lojas! 😉  

30/07/2020

Vai fazer feira? Escolha as frutas, legumes e vegetais da estação!

Receitas

Julho é um dos meses mais frios do Brasil, quando o inverno chega e as temperaturas caem bastante. Mas julho também é o mês de uma deliciosa safra de alimentos saudáveis e naturais que podem ajudar a esquentar o corpo. No inverno, os alimentos da safra são ricos em carotenoides e vitamina C, como as frutas cítricas, que ajudam a prevenir os resfriados. Os legumes e verduras mais comuns também fazem parte dos ingredientes fundamentais das receitas deliciosas que separamos para você preparar aí na sua casa.  Lembramos que você pode economizar ainda mais fazendo parte do nosso programa de fidelidade, o Cliente Bem-Estar, aproveitando os melhores preços do nosso Hortifrúti, dono de muita qualidade e variedade.  Confira algumas frutas, legumes e verduras da estação, acompanhadas de sugestões de receitas que usam alguns deles como ingredientes. Assim você esquenta esses dias frios com muita saúde e sabor!- Frutas: laranja, limão, mexerica, morangos, mamão e caju são apenas algumas das muitas frutas deliciosas da safra de inverno que possuem muitas vitaminas para garantir uma saúde de aço para você e toda a família.  Receita de Peixe crocante ao molho de bergamota, mais conhecida como mexerica! Tempo: aprox. 50 min  Rendimento: 4 porções Ingredientes: - 800g de filé de linguado - 150g de farinha de trigo - 3 ovos - 150g de farinha panko ou farinha de rosca - Suco de 4 mexericas - 20g de amido de milho - 3 colheres de sopa de azeite - Pimenta e sal à gosto Modo de preparo: Tempere o peixe com o sal e a pimenta e depois empane, primeiro na farinha de trigo, no ovo e, por último, na farinha panko. Use o azeite em uma frigideira para grelhar o peixe temperado, depois reserve. Na mesma frigideira, acrescente o suco de mexerica com o amido de milho e cozinhe até engrossar. Depois, sirva o molho sobre o peixe e aproveite o sabor indescritível dessa receita. - Verduras: nesta época, é fácil encontrar verduras como o agrião, couve, alho-poró, espinafre, chicória, escarola e rúcula, além de alguns temperos, como erva-doce, mostarda e coentro. Essas verduras possuem baixo teor de gordura e ajudam a melhorar a digestão. Receita de Escarola à Italiana, perfeita para quem ama refolgados. Tempo: aprox. 38 min  Rendimento: 4 porções Ingredientes: - 2 maços de escarola - 3 colheres de sopa de azeite - 1 cebola picada - 2 dentes de alho picados - 20g de aliche - 2 tomates picados - Sal à gosto Modo de preparo: Em uma panela, ferva a água e coloque a escarola. Deixe mais 1 minuto no fogo e depois desligue. Mantenha a escarola no fogo por mais 5 minutos, para refogar e depois escorra e deixe esfriar. Pique e refogue a cebola e o alho no azeite, depois corte os tomates em cubinhos e junte ao fogo. Acrescente o aliche e deixe refogar por mais 5 minutos. Em seguida, acrescente a escarola, refogue por mais 2 minutos e acerte o sal para finalizar.  - Legumes: os mais famosos do inverno são a batata-doce, o milho e a cenoura, mas entram na lista também a mandioca, o brócolis, ervilha, abóbora, abobrinha e o pimentão, que podem equilibrar os níveis de colesterol e ajudar na formação de proteínas para o nosso corpo. Receita de Sopa cremosa de milho com frango, para aquecer dos pés à cabeça! Tempo: aprox. 40 min  Rendimento: 4 porções Ingredientes: - 100g de peito de frango cortados em cubos - 1 cebola picada - 1 maço de cheiro-verde - 1L e meio de água - 2 lata de milho verde - 3 colheres de sopa de farinha de milho - 1 xícara de chá de couve-manteiga picada Modo de preparo: Em uma panela, coloque o frango e frite até que a carne fique bem dourada. Acrescente a cebola, o cheiro verde e água fervendo e deixe cozinhar por cerca de 30 minutos em fogo baixo. Depois, retire o cheiro-verde e coloque o milho e farinha de milho dissolvida em um pouco água. Deixe engrossar e, depois, adicione a couve. Tampe a panela e deixe cozinhar por mais 5 minutos. Pronta para servir!    São inúmeras as receitas que podemos preparar com as frutas, verduras e legumes, nos ajudando a manter uma alimentação saudável, com opções quentinhas para este inverno! Você pode conferir os melhores preços de frutas, verduras e legumes do nosso Hortifrúti no link: www.covabra.com.br/ofertas

21/07/2020

© 2019 Covabra Supermercados. Todos os direitos reservados.